CAMPANHA DE VACINAÇÃO TEVE BOA ADESÃO NAS UNIDADES DE SAÚDE CAMPANHA DE VACINAÇÃO TEVE BOA ADESÃO NAS UNIDADES DE SAÚDE 22 >
}


PORTAL
TRANSPARÊNCIA
WhatsApp

Data | Hora de publicação: 30/08/2019 | 14:52:25

CAMPANHA DE VACINAÇÃO TEVE BOA ADESÃO NAS UNIDADES DE SAÚDE

Mais de 5 mil doses foram aplicadas no ultimo final de semana




A Campanha de vacinação para prevenção do sarampo e atualização da carteirinha de vacinas, realizada no último final de semana, atraiu milhares de pessoas às 29 unidades de saúde do município. Mais de 5 mil doses foram aplicadas, entre elas 1.730 contra sarampo, caxumba e rubéola.

Foz do Iguaçu integrou ação de âmbito nacional, com intuito de prevenir o avanço dos casos de sarampo no país. Na cidade, os dois casos suspeitos da doença não foram confirmados após exames laboratoriais.

O Ministério da Saúde determinou a vacinação preventiva de crianças de 6 a menores de um ano. Além de promover a vacinação direcionada ao sarampo, a campanha também motivou a atualização da carteirinha de vacina de crianças e adultos. 

De acordo com o Gerente de Serviços Técnicos da Vigilância Epidemiológica Roberto Doldan, a procura foi intensa durante a campanha. Algumas unidades chegaram a estender o horário previsto no sábado devido à grande procura. “Ainda não estratificamos a campanha, mas em breve vamos saber quais as faixas etárias que mais buscaram a vacinação”, comentou. 

A vacinação continua nas unidades de saúde, mas de acordo com a Vigilância, o município aguarda o repasse das novas doses para os próximos dias, feito pela Regional de Saúde, para reposição do estoque. 

Casos
No Paraná, até a semana passada foram sete casos confirmados laboratorialmente de Sarampo, todos importados de São Paulo e Santa Catarina, em um universo de 24 suspeitas. O intuito no estado é ampliar o índice de vacinação contra a doença, de 82% para 95%, atingindo a marca ideal estipulada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Adultos
Além da dose zero, a ministrada em adultos também está entre as preocupações de combate à doença. Pessoas com até 29 anos podem tomar a versão tríplice viral (que protege ainda contra caxumba e rubéola) em duas doses, com intervalo mínimo de 30 dias entre elas. Dos 30 aos 49 anos, ela é aplicada em uma dose. O ideal é verificar junto a uma unidade de saúde se há registro dessa vacinação, caso a pessoa não tenha mais a carteirinha de vacina. 

Confira os números da campanha de vacinação: 
Pólio - 27 doses
Rotavírus - 2
Pentavalente - 18
Pneumocócica 10 valente - 40
VIP - 14
Meningocócica C - 179
Febre Amarela - 619
Tríplice Viral (sarampo, caxumba e rubéola) - 1730
Tríplice Viral (doze zero) - 163
Hepatite - 30
Varicela - 100
Tetraviral - 30
Hepatite B - 919
Dupla adulto (dT) - 874
DTP - 68
dTpa - 3
HPV - 255
Total : 5.071 doses