HOSPITAL MUNICIPAL FIRMA PARCERIA PARA ESTUDO INÉDITO SOBRE TELEMEDICINA HOSPITAL MUNICIPAL FIRMA PARCERIA PARA ESTUDO INÉDITO SOBRE TELEMEDICINA 15 >
}

WhatsApp

Data | Hora de publicação: 30/08/2019 | 14:55:57

HOSPITAL MUNICIPAL FIRMA PARCERIA PARA ESTUDO INÉDITO SOBRE TELEMEDICINA

A instituição foi uma das 30 unidades de UTI criteriosamente escolhidas para participar do estudo com o Hospital Albert Einstein




O Hospital Municipal Padre Germano Lauck (HMPGL), de Foz do Iguaçu, acaba de anunciar uma parceria com a Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein, para participação no estudo multicêntrico TELESCOPE(Comparison of TELE-critical care versus uSual Care On ICU Performance), focado em telemedicina. 

A parceria foi firmada nesta terça-feira (27), durante a visita da enfermeira sênior Maura Cristina dos Santos e a médica intensivista Daiane E. Vieira Seger, ambas da Telemedicina Einstein, ao Hospital Municipal. 

O TELESCOPE, coordenado pelo Einstein por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS), é um projeto aprovado pelo Ministério da Saúde que visa estudar os benefícios da tele-UTI, ou seja, da realização de visita à distância em unidades de terapia intensiva (UTIs) de adultos de hospitais públicos e filantrópicos.

Estão envolvidos no projeto 30 UTIs públicas e filantrópicas (Santas Casas) brasileiras, pacientes em quadros críticos de saúde internados nesses hospitais, os quais necessitam de atendimentos em UTIs pertencentes ao SUS, assim como médicos intensivistas a serem treinados para realizar atendimentos remotos, por meio dos recursos disponíveis na Telemedicina.

O estudo seguirá até dezembro de 2020 onde irá avaliar 21 mil pacientes.
Nos últimos anos, o uso da telemedicina em pacientes criticamente doentes ganhou grande relevância. Diversas formas de atuação da tele-UTI são possíveis desde a obtenção de segunda opinião para casos específicos até à monitorização de sinais vitais e atuação em tempo real sobre os pacientes, passando pela visita multidisciplinar diária conduzida por profissional médico especialista remotamente localizado.

Para o diretor-presidente do HMPGL, Sergio Fabriz, trata-se de um projeto de responsabilidade social e de uma enorme visibilidade. “Sempre reforço aos nossos profissionais que é a partir do ensino e da pesquisa que iremos evoluir, e essa avaliação externa dará a qualidade do estudo e certificará nossa instituição”, pontuou Fabriz.

O Hospital Municipal Padre Germano Lauck, participará voluntariamente do estudo para contribuir para a obtenção de evidências de alto impacto para o conhecimento científico.