Neste sábado (15) tem “Dia D” de vacinação contra o sarampo Neste sábado (15) tem “Dia D” de vacinação contra o sarampo 12 >
}


PORTAL
TRANSPARÊNCIA

PORTAL
SERVIDOR

PORTAL
SAÚDE
WhatsApp

Data | Hora de publicação: 13/02/2020 | 17:10:37

Neste sábado (15) tem “Dia D” de vacinação contra o sarampo

Unidades Básicas de Saúde estarão abertas das 8h às 17h para vacinar a população




As 29 unidades básicas de saúde abrem as portas neste sábado (15), das 8h às 17h, para promover o “Dia D” de vacinação contra o sarampo. A mobilização integra a primeira campanha nacional deste ano contra a doença. 

A campanha que teve início dia 10 de fevereiro e segue até o dia 13 de março tem como público alvo pessoas na faixa etária de 5 a 59 anos de idade, com especial atenção ao público jovem, de 20 a 29 anos, que concentra o maior número de casos confirmados da doença no estado.

De acordo com a Diretora de Vigilância em Saúde, Carmensita Gaievski Bom, enfatiza que a imunização dos jovens (20 a 29 anos) será indiscriminada, ou seja, não é necessária a comprovação de esquema vacinal anterior. “Essa é uma estratégia adotada pelo governo do estado em um dos grupos mais vulneráveis ao contágio e à transmissão do vírus”, ressaltou.

Já pessoas de 5 a 19 anos, ou dos 30 a 59, têm a vacinação seletiva. É necessário levar o comprovante vacinal porque só serão vacinados aqueles que nunca receberam a dose (ou que estejam com o esquema vacinal incompleto).

Alerta

De acordo com o último boletim do sarampo, o Paraná já conta com mais de 800 casos confirmados da doença e permanecem em investigação cerca de 1600. Foz do Iguaçu até agora não registrou nenhum caso de sarampo, mas se mantêm alerta e com ações de vigilância permanente para prevenção e enfrentamento da enfermidade.

 “Por sermos uma cidade fronteiriça e turística, estamos mais susceptíveis à transmissão de doenças contagiosas e por isso precisamos sempre reforçar todos os protocolos, capacitações e mobilizações junto à população. Conseguimos superar metas em faixas etárias de crianças, mas continuamos com o desafio de ampliar a imunização de jovens e adultos”, expressou a Diretora de Vigilância em Saúde, Carmensita Gaievski Bom.

 

SARAMPO: O QUE É E SINTOMAS

O sarampo é uma doença infecciosa, transmitida por vírus, e que pode ser contraída em qualquer idade. As complicações mais graves se dão em crianças com menos de cinco anos, como meningite, encefalite e pneumonia.

O vírus é transmitido pela respiração, fala, tosse e espirro. Já que as micropartículas virais ficam suspensas no ar, existe um poder alto no contágio.

Os principais sintomas do sarampo são: febre alta, tosse, coriza, conjuntivite e exantema (manchas avermelhadas na pele que aparecem primeiro no rosto e atrás da orelha e depois se espalham pelo corpo). Outros sintomas, como cefaleia, indisposição e diarreia, também podem ocorrer.

É necessário ficar atento aos sintomas, já que não existe tratamento específico. Os doentes ficam em isolamento domiciliar ou hospitalar a partir do aparecimento das manchas vermelhas.

VACINAS DO SARAMPO

A dose zero deve ser aplicada em crianças entre seis e onze meses enquanto a primeira dose deve ser aos 12 meses de vida com a vacina tríplice viral (que previne sarampo, caxumba e rubéola). Já a segunda dose é dada aos 15 meses de vida com a vacina tetra viral (que previne sarampo, rubéola, caxumba e varicela/catapora).

A população com até 29 anos deve receber duas doses da vacina. Já as pessoas entre 30 e 49 anos precisam ter o registro de uma dose.

Além disso, mulheres que estão amamentando podem ser vacinadas e aquelas que desejam engravidar, devem aguardar no mínimo 30 dias após receber a dose da vacina.

Por fim, não há indicação para tomar a vacina pessoas com: imunidade baixa, grávidas, menores de seis meses de idade e pacientes que tomam medicações imunossupressoras.